domingo, 23 de dezembro de 2007

Valeu pelo cigarro!

Numa praça qualquer como todas as especiais fumando e conversando sobre o tédio e as incertezas tão certas de apenas mais um ano como qualquer outro que esta por vir. Amizade com o tempo se aprende que são socos certeiros no estômago, daqueles que te fazem perder a respiração,faltando o ar por alguns segundos e te lembrando que as coisas não são bem assim. A gente olha as arvores e escuta as canções que falam que "o natal existe e que ninguém é triste e no mundo existe sempre amor" e alguns caras desses que ninguém nunca da muito crédito choram e sabem que no mundo nem sempre tem amor pra todo mundo. Um ano a mais ,um ano a menos e você encara os fatos que as coisas não são mais como antes quando sua única preocupação era deixar sua mãe ter preocupação mas no final ela ia te por nos braços e seria um abrigo melhor do que qualquer abrigo anti nuclear, e você cresce e as mães morrem ou simplesmente você se afasta e a segurança não existe mais. Hoje em mais uma das muitas bebedeiras que muitos julgam como fuga da realidade eu encarei a verdade na minha frente chorando e chorava pela mãe e pela ,um choro pela ausência que eu e você com seu emprego e diploma na mão ainda não temos noção. O cara bebe o copo de vinho e quase esboça um sorriso com os olhos cheios como um estúpido aquário ele me olha e pergunta:"me diga onde o cara acha um pai" e logo vem a resposta em seguida com um silêncio que me faz sacar logo que o pai se acha em cada esquina,mesa ou ponto de ônibus, que pai te bota no mundo mas que ele fez gozar mas não te carregou durante 9 meses e nunca vai ser o cara que vai te abraçar mesmo você sendo o maior erro do mundo. Tudo isso um cara me deixou bem claro simplesmente com uma afirmação: "olha como eu to aqui".
A dor nos faz descobrir que o amor é um silêncio gritante e devastador como um punk rock ou samba antigo desses que expõe as fraturas expostas e cospe pus pra todo lado. Mas não importa! talvez essa porra nem exista mas quando se questionar sobre isso lembre que alguém te aturou e sempre vai te aturar e talvez essa nem seja a palavra certa, mas me responda quem teria tanto afeto por você que ia te ver atras das grades de cueca pisando em mijo e ainda assim ia te olhar e dizer que acredita em você. A policia é que não seria. Natal e fim de ano é sempre a mesma coisa consumista, falsa e hipócrita que todo mundo sabe mas faz questão de fingir que não sabe mas é fato que é mais um dia como qualquer outro, o problema é o dia que o cara olha pros lados e percebe que esta sozinho como muitos netos e filhos estão por ai. Talvez esse tenha sido o ano que eu tenha me sentido mais solitário até agora, mas outros anos virão e quem sabe isso piore hehehe...mas bastou um cara chorar e falar de perdas que eu percebi que nem sou tão sozinho assim.
Talvez esse texto seja piegas,previsivel e clichê mas eu quero é que você enfie sua opinião no rabo! creio que este será o último. Não seu imbecil! eu não vou me matar e isso aqui não é um daquelas cartas de suicidas, mas simplesmente não sei se esse é o último texto do ano ou o último texto de todos simplesmente porque as vezes você cansa. E eu ando cansado...mas de uma coisa eu sei, eu nunca canso de ser inquieto(pelo menos era assim e acho que ainda é) mas acabou e vem outro por ai com seus 12 meses de deixa rolar e a vida segue desgovernada a caminho de porra nenhuma mas todos concordam que é melhor acreditar que ela vai a caminho de algo. Pra onde ela vai é única e exclusiva responsabilidade sua. O cigarro acaba e as palavras também e o camarada de bebedeira ta em casa e eu volto pra minha e lembro de uma velha música que meu pai escutava muito quando eu era moleque:" você marcha José José para onde? você marcha José José para onde?..."

4 comentários:

Clarissa Marinho disse...

Muito bom o texto,Igor!E espero que em 2008 vc se sinta menos só e tb que não páre de escrever!hehe
=*

geraldo_2022 disse...

É isso ai amigo velho, essa época mexe demais com a gente. É como vc falou, é um dia como outro qualquer, só que tem o consumismo e a hipocrisia pra tornar esses dias ainda mais insuportáveis!!! Eu n sou o cara mais indicado pra isso mas vou te dizer uma coisa: N esqueça que vc n está só!!! Você tem os amigos e quando eles n estiverem por perto vc tem a si mesmo, cara! o que já é uma grande companhia, sei que tu n gosta do natal assim como eu, mas te desejo boas festas e tudo de bom procê!!!

Géssica Medeiros disse...

é nessa época que todo mundo deseja coisas maravilhosas pra todo mundo, todo mundo tem o coração bom, todo mundo ama td mundo, e quer paz, alegria e felicidade ¬¬
resumindo, a época mais falsa do ano.
eu tow pouco me lixando se o natal e ano novo de alguem vai ser feliz ou não! so pra pessoas que eu gosto mesmo, meus amigos, e algumas pessoas da minha familia. mas o resto eu não me sinto bem em ficar desejando coisas que na verdade é so por dizer...!
é..e na verdade sempre estamos sozinhos... todo tempo, e vamos acabar sozinhos.
Mãe...=~~

bjo
=***

adorei o texto murrinha.

Géssica Medeiros disse...

e vai tomar no cu... ultimo post de cu é rola!
eu gosto de ler tuas coisas =D