quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Mantenha distância

Distante e seguro de qualquer contato ele caminha frio e indiferente, isolado em meio a multidões,fora do refugio de casa ele continua sozinho porque assim escolheu. Tão longe alguns olham e nunca se sabe se ele gostaria realmente de companhia mas a piedade não parece interessa-lo e ele continua a caminho de algum rumo que não sabemos qual é, até que ele vai desaparecendo no fim da rua e num instante ninguém mais lembra dele. O cigarro acaba e eu ainda lembro aos poucos indo embora se perdendo no ar em fumaça desgovernada e sem destino sabe-se la pra onde.

3 comentários:

geraldo_2022 disse...

caminhar sozinho... n ter pra onde ir... me identifiquei geral com o que vc escreveu Igor!

ketyucia disse...

é vc...

Clarissa Marinho disse...

Ei,repetindo o que já falaram,tb 'vi'vc no texto.Continue a escrever,tá indo muito bem! =D