terça-feira, 26 de agosto de 2008

Outra dose de tédio cheia de arrogância e com muito gelo

O crepúsculo da arte em um cataclismo poético e todo o blá blá blá intelectual do seleto grupo de escolhidos iluminados donos da verdade que precisa se explicar e vomitar seus motivos e anseios por se considerar importante demais diante de todos os mortais ignorantes que são indiferentes a abençoada arte intocável. Seus versinhos,quadros,canções,esculturas,atuações e todas as demais manifestações e intervenções artísticas pretensiosas são so mais um monótono exercício masturbatório megalomaníaco dignas de pena. Um tiro de misericórdia pra todos cheios de si preocupados demais em aparecer no topo quando na verdade estão sempre na fossa ilhados em toda sua merda. Todo esse conhecimento se ao menos fosse usado como encosto de porta ou porta copos poderia ter alguma serventia mas creio que seja facil demais vestir essa pose e ainda mais quando se tem tudo, quando se tem grana se tem automaticamente uma licença pra ser imbecil. Boçal com toda aquela corja de amiguinhos bajuladores que massageiam sua prepotência. Mas não se pode evitar uma pergunta que do alto desse trono e toda essa majestade a dúvida seria se alguém limpa a bunda desse povo também. Quem limpa a bunda da corte?

3 comentários:

Clarissa Marinho disse...

Não sei porque esse texto me lembrou daquela novela 'Que rei sou eu?' na qual a nobreza não tinha nada de nobre e o bobo da corte era o mais legal de todos.E fica a dúvida mesmo,quem limpa a bunda da corte? hehehe

geraldo_2022 disse...

Falou e disse cara!Despejasse teu ódio de uma maneira bem escrita! ehehee

Géssica Medeiros disse...

esse foi um dos teus melhores ^^