terça-feira, 8 de abril de 2008

Não esqueça de dar a descarga

Prostrado de joelhos numa cena patética que chegava a violentar os olhos, ele chorava clamando o amor de uma mulher como um desses parasitas onipresentes que as mulheres dizem adorar pois são cheios de virtudes e tem a mais exemplar fidelidade de fazer inveja ao cão mais devotado, mas que na prática,todos sabem que elas caiem nos velhos truques dos canalhas. Tantos se esforçam em apontar algum problema nisso mas não a nenhum. Homem ou mulher ambos são dotados de uma estupidez extraordinária. Mas como todo devoto, sempre existia o amigo esperto,escroto, aquele típico exemplo de cafajeste. José tinha logo dois amigos desses que todos olham com nojo, típicos perdedores mas que sempre davam um jeito de na malandragem conseguir burlar o destino que geralmente não reservava boa coisa praquela escória que eram. Imagine Bukowski e Nelson Rodrigues na mesma mesa falando sobre a mente feminina e suas peculiaridades .Um bom boteco era cheio de confissões e nesse dia nosso herói lamentava o amor platónico que o feria a navalhadas. Seus amigos zombavam e diziam que aquilo não era coisa de homem,e assim passavam horas até o bar fechar falando das amarguras ou contando piadas infelizes sobre a vida como se existisse alguma autoridade naquela mesa composta pelos 3 farrapos que pudesse definir o que era certo ou errado pro mundo. Até que um dia com muita insistência conseguiram levar ele pra um puteiro caindo aos pedaços e embriagado ele cometeu um ato que consideraria traição a si mesmo, pois passou a noite com outra mulher e não dedicou mais um dia de choradeira masturbatória para a sua amada que não o amava. Chegou em casa e com o cheiro daquele perfume barato ele caminhou até o quarto e carregou a arma que havia comprado apenas para a proteção, que não costumava andar por lugares respeitáveis e enfiando o cano da arma na boca deu um disparo que despertou a noite e tingiu de vermelho as paredes brancas e indiferentes daquele quarto escuro. No dia seguinte todos sabiam do suicídio... menos eu, não era do meu feitio me importar com a vida amorosa dos outros e muito menos com suas consequências. Foi quando cheguei no balcão e pedindo outra dose sem gelo de algum whiskey vagabundo, eu perguntei ao meu amigo ao garçom:

_"Cadê aquele retardado que pedia 3 copos e uma cerveja e ficava falando sozinho? "
_"Aquele pobre imbecil enfiou um cano na boca e apertou o gatilho. Dizem que morreu por amor, amor não correspondido."
_"grande bosta!conheço um cara que se matou por motivo melhor. Não aguentava mais o vizinho que ensaiava seu repertório cheio de Djavans e Jorges Vercilios da vida.O cara tocava na praça de alimentação de algum shopping"
_"Você vai acabar indo pro inferno cara! É ser humano"
_" to no inferno bebendo essa bosta que vocês chama de whiskey e deve ser lotada da bosta do seu patrão"

Um gole seco depois do meu soco certeiro e peço outra dose pra logo depois pagar a conta e me despedir do pobre coitado que passa o dia aguentando aquele monte de lixo frustado e embriagado tentando levantar o animo dele com belas frases dignas de um Pastor desses de rua que nos infernizam com a bíblia na mão. Olho pro cara e digo:

_"Não existem heróis e escreva o que eu digo! morrer por amor não torna aquele esquizofrênico cheio de múltiplas personalidades alguém especial. Ele é mais um imbecil como você e eu! ou a tal mulher que ele amava e p único mérito dele foi sentir, se ta na fossa é pra sentir cheiro de merda ? hehhe"

Jogo o dinheiro no balcão e dou um trago no cigarro soltando toda a fumaça na cara do meu camarada que sempre mantém minha dose cheia e esboçando um sorriso cínico vou embora rindo da vida pois ela é assim como essas mortes estúpidas. Uma bela piada cruel e eu realmente gostava muito dessa piada, me mijava de rir com a vida.

3 comentários:

Géssica Medeiros disse...

;O
de lascar o cu do guarda!

Clarissa Marinho disse...

'me mijava de rir com a vida'...é,bom humor é sempre importante! hehe
muito bom,me lembrou bukowiski.

O Lobo-Mau disse...

sem duvida o melhor texto que eu li aki...
suicidio emocional ta ai pra qualquer um exercitar...se martirizar de amor ainda eh heroico...

mas como c disse: "se ta na fossa é pra sentir cheiro de merda"